Qual o papel da família durante o Tratamento de Álcool e Drogas?

A maioria das pessoas não sabe e, mais ainda, está longe de demonstrar preparo para lidar com familiares dependentes químicos. Descobrir o que está acontecendo e aceitar já é um grande passo, contudo, a importância não para por aí.

Fundamentalmente e caracterizando-se como o papel principal da família, destaca-se a necessidade de apoio incondicional, sem ações capazes de serem interpretadas como financiamento do uso de drogas, na hipótese de fornecer ajuda monetária ao ente querido, por exemplo.

É indispensável conscientizar-se em relação a não ser o responsável por “causar” a dependência química e saber que a família, sozinha, não consegue controlar a situação e não pode tratar o dependente químico.

Compreender o problema do usuário e não tomar para si a responsabilidade do bem-estar dele são posições essenciais, que se enquadram na verdadeira relevância de seu papel antes, durante e depois do tratamento de álcool e drogas. Cabe sim ao dependente buscar por ajuda especializada, entretanto, é muito importante para ele saber que tem o suporte da família.

Quando a decisão não parte da vontade do próprio indivíduo de se recuperar para restabelecer relações afetivas, pessoais e sociais, fica muito mais difícil para os familiares e profissionais oferecer ajuda. É importante para o dependente encontrar as soluções de seus problemas, assim, torna-se possível conhecer fraquezas físicas e emocionais, que o levarão a aprender a lidar com a falta do uso de drogas.

Outro ponto a ser destacado é a função da família de impor limites de conduta, financeiro, de horário, entre outros. A questão é que alguns dependentes químicos têm persistência para se tratar apenas indo aos grupos de mútua ajuda como o Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos, mas nem todos possuem esta qualidade. Casos diferentes precisam de tratamento de álcool e drogas dentro de centros de reabilitação.

Para conseguir submeter o ente querido a ações dentro de espaços onde eles poderão permanecer por cerca de seis meses, a família recebe orientações da equipe multidisciplinar antes de conversar com o parente. Após tomar consciência de como proceder em situações específicas, a próxima etapa consiste em falar com o dependente químico para que ele entenda os benefícios do tratamento para sua saúde e vida pessoal.

O que os familiares precisam fazer?

  • Não comparar o dependente químico com outras pessoas vistas, pelos membros da família, como exemplo de conduta e comportamento;
  • Evitar ao máximo brigas ou quaisquer conflitos e desgastes emocionais;
  • Não impedir o uso das drogas, isso fará o dependente químico se esconder ainda mais;
  • Conversar e orientá-lo a procurar por profissionais especializados.

Não esconda o problema, mas sim o enfrente junto ao dependente químico para conseguirem mudar o atual quadro. Atenha-se ao fato de não existir cura para essa doença. O trabalho dos profissionais é ensiná-lo a controlar o vício para conseguir viver sem o uso de entorpecentes. O autocontrole e o apoio da família pode fazê-lo alcançar grandes êxitos.

Confira os detalhes da nossa estrutura

Nossa estrutura
Nossa estrutura
Nossa estrutura
Nossa estrutura
Nossa estrutura
Nossa estrutura

Como posso iniciar a mudança?

Prezamos sua privacidade. Fale diretamente com nosso expert. Não perca esta chance! Estamos a uma mensagem de distância

Quero iniciar meu tratamento
Quero iniciar meu tratamento

Regiões de atendimento

  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque
  • Brasilândia
  • VerdeImirim
  • Lauzane Paulista
  • Tremembé
  • Vila Gustavo
  • Centro
  • Consolação
  • Higienópolis
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque
  • Água Branca
  • Alto da Lapa
  • Freguesia do Ó
  • Jardim Bonfiglioli
  • Perdizes
  • Pirituba
  • São Domingos
  • Vila Sonia
  • Bairro do Limão
  • Alto de Pinheiros
  • Jaguaré
  • Lapa
  • Perús
  • Raposo Tavares
  • Sumaré
  • Barra Funda
  • Butantã
  • Jaraguá
  • Pacaembú
  • Pinheiros
  • Rio Pequeno
  • Vila Leopoldina
  • Aeroporto
  • Campo Belo
  • Capão Redondo
  • Cidade Jardim
  • Interlagos
  • Jabaquara
  • Jardim Europa
  • Jardim São Luiz
  • M'Boi Mirim
  • Parelheiros
  • Santo Amaro
  • Vila Andrade
  • Água Funda
  • Campo Grande
  • Cidade Ademar
  • Jardins
  • Moema
  • Pedreira
  • Saúde
  • Vila Mariana
  • Brooklin
  • Campo Limpo
  • Vila Buarque
  • Cidade Dutra
  • Ibirapuera
  • Itaim Bibi
  • Jardim América
  • Jardim Paulistano
  • Jockey Club
  • Morumbi
  • Água Rasa
  • Artur Alvim
  • Cidade Tiradentes
  • Guaianazes
  • Jardim Iguatemi
  • Parque do Carmo
  • Penha
  • São Miguel Paulista
  • Vila Carrão
  • Vila Formosa
  • Anália Franco
  • Belém
  • Engenheiro Goulart
  • Itaim Paulista
  • José Bonifácio
  • Parque São Lucas
  • Ponte Rasa
  • Sapopemba
  • Vila Curuçá
  • Vila Matilde
  • Aricanduva
  • Cidade Patriarca
  • Ermelino Matarazzo
  • Itaquera
  • Moóca
  • Parque São Rafael
  • São Mateus
  • Tatuapé
  • Vila Esperança
  • Vila Prudente
  • São Caetano do sul
  • Diadema
  • Ribeirão Pires
  • Embu Guaçú
  • Osasco
  • Cotia
  • Caierias
  • Cajamar
  • Mairiporã
  • São Bernardo do Campo
  • Guarulhos
  • Mauá
  • Embu das Artes
  • Barueri
  • Itapevi
  • Franco da Rocha
  • Arujá
  • Santo André
  • Suzano
  • Embu
  • Itapecerica da Serra
  • Jandira
  • Santana de Parnaíba
  • Taboão da Serra
  • Alphaville
  • Bertioga
  • Cubatão
  • Iguape
  • Mongaguá
  • São Vicente
  • São Sebastião
  • Cananéia
  • Guarujá
  • Liberdade
  • Luz
  • Ilhabela
  • Riviera de São Lourenço
  • Praia Grande
  • Peruíbe
  • Caraguatatuba
  • Ilha Comprida
  • Itanhaém
  • Santos
  • Ubatuba

Veja também

Comunidade Terapêutica Litoral Sul

Como escolher o melhor centro de recuperação para drogados?

Comunidade Terapêutica Litoral Sul

Conheça o serviço de recuperação de drogados na Comunidade Terapêutica Litoral Sul

Comunidade Terapêutica Litoral Sul

Existe recuperação de drogados?